domingo, 24 de setembro de 2017

Oração eficaz

Confessai as vossas culpas uns aos outros e orai uns pelos outros, para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. TIAGO 5.16

Jesus, que é justo, tornou-Se sua justiça (1 Co 1.30). Sua situação diante de Deus está garantida. Por isso, você pode ficar na presença de Deus como se nunca tivesse feito coisa alguma de errado! Como se você nunca tivesse pecado! Sem senso de condenação, sem complexo de inferioridade espiritual! Não é de se admirar que Hebreus 4.16 diga: Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
Quando você tomar conhecimento dessas poderosas verdades espirituais, não precisará correr à procura de outra pessoa para orar por você. Saberá que Deus Pai o escutará tão rapidamente quanto Ele escuta qualquer outro cristão. Por quê? Porque você está em situação tão certa diante de Deus quanto qualquer outro cristão. Deus não ama um membro do Seu corpo mais do que outro.

As pessoas pensam às vezes: "Se eu conseguisse que Fulano orasse por mim, a sua oração funcionaria. Ele é um verda­deiro homem de Deus". Embora aquele cristão talvez tenha aprendido a usar um pouco melhor aquilo que pertence a ele do que você aprendeu, ele não é mais justo do que você. Deus não atenderá mais rapidamente as orações dele do que as suas.


Confissão: "Sou a justiça de Deus em Cristo. Porque sou justo, Deus me atende quando oro. E as minhas orações são de muita eficácia".

Alimento da Fé - Devocionais

sábado, 23 de setembro de 2017

Reinando na justiça

Se, por causa da ofensa [lapso, delito] de um só homem, a morte reinou por meio daquele, muito mais aqueles que recebem a abundância da graça [favor imerecido de Deus] e o dom gratuito da justiça [colocando-os em boa situação diante dEle] reinarão como reis em vida por meio daquele Único, a saber, Jesus Cristo, o Messias, o Ungido. ROMANOS 5.17 (AB)

Um dos nossos maiores problemas é relegarmos tudo para o futuro. É só pensar em alguns cânticos: "Quando chegarmos ao céu". Graças a Deus porque iremos para lá, mas não precisamos esperar a fim de desfrutarmos das bênçãos de Deus. Podemos tê-las agora!
Sim, reinaremos com Cristo, mas não precisaremos esperar! Quando, segundo diz o texto, reinaremos como reis? Agora! Na vida! Nessa vida! Como? Por meio de Jesus Cristo!

Paulo usou essa ilustração de reinar como reis, porque, nos dias em que ele vivia, havia reis. Cada rei tinha um domínio específico. Sua Palavra era a derradeira autoridade. O que ele dizia valia! Ele governava, reinava.

A Palavra diz que reinamos em vida por Cristo Jesus. Por quê? Porque fomos feitos justiça de Deus por meio de Cristo.


Confissão: "Porque recebi o dom gratuito da justiça, que me coloca em situação certa diante de Deus, reino em vida por meio de Um só, Jesus Cristo. Reino como rei justo no meu domínio. O que eu digo valer

Alimento da Fé - Devocionais

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

A justiça de Deus

Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. 2 CORINTIOS 5.21

Aquele que não conheceu pecado, [Deus] O fez pecado por nós.
Já fiz o teste de ler esse trecho bíblico diante das pessoas para, então, perguntar-lhes: "Quantos de vocês crêem que isso é verdade?" Todos ergueram as mãos.
Em seguida, li a segunda metade do mesmo versículo: Para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.
Falei-lhes, então: "Logo, nós - vocês e eu - somos a justiça de Deus em Cristo. Quantos de vocês crêem que isso é verdade?"
Na maioria das ocasiões em que fiz essa pergunta, não con­seguia levar metade dos ouvintes a levantar as mãos em relação à última parte. Se, porém, a primeira parte daquele versículo é a verdade, a segunda parte deve ser verdade também!
Deus nos providenciou algo que nos pertence. Precisamos tomar consciência de que essa providência nos pertence!


Confissão: 'Jesus Se tornou pecado por mim, para que nEle, eu fosse feito justiça de Deus. Sou a justiça de Deus em Cristo. Deus me providenciou a justiça. A justiça é minha. Eu a tenho agora! Sou justo e reto agora".

Alimento da Fé - Devocionais

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

A situação certa

Porque, se, pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça e do dom da justiça reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. ROMANOS 5.17

Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. ROMANOS 10.10

A maioria das pessoas pensa que a retidão ou justiça é um estado de desenvolvimento espiritual que atingimos mediante uma vida de retidão. A Bíblia ensina a vida de retidão. No entanto, viver com retidão, por si só, não torna a pessoa justa (se fosse assim, não precisaríamos de Jesus).

A retidão ou justiça significa estarmos de bem com Deus, na situação certa diante dEle.

A justiça (retidão) é um dom. Um dom é algo que recebemos agora - inteiro e completo. Um fruto, por outro lado, é um estado de desenvolvimento espiritual - algo que cresce e se desenvolve. Graças a Deus porque podemos crescer espiritualmente na retidão. Realmente, você não será mais reto ou justo, quando chegar no céu, do que é agora.

Como você chegou a ser justo? Você nasceu assim! A justiça provém do novo nascimento. Com o coração, você creu para a justiça. Quando você nasceu de novo, recebeu a vida e a natureza de Deus Pai (Jo 5.24,26; 2 Pe 1.4). A natureza de Deus o justifica, torna-o reto!

Confissão: "Tenho a retidão que me foi dada. Cri para a justiça e a recebi no meu novo nascimento. Minha situação é certa diante de Deus. Sou justo".


Alimento da Fé - Devocionais

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

DEUS, NOSSA JUSTIÇA

Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem [...] ROMANOS 3.22


Para ser um completo vencedor - andar na mais sublime fé -, você deve conhecer a realidade da sua justiça em Cristo.


Leia Romanos 3.21-26. Marque esses versículos na sua Bíblia. Pense neles e alimente-se deles até que se tornem parte da sua consciência mais íntima.

Nesses versículos, justiça e justo vêm de palavras gregas que também são traduzidas por retidão e reto. Podemos, portanto, usar a palavra retidão.

Por exemplo, A tradução literal da Bíblia (obra em inglês) de Young traduz da seguinte maneira Romanos 3.26: Visando a manifestação da Sua [de Deus] retidão no tempo presente, porque Ele é reto, e declara que é reto aquele que tem a fé em Jesus.

O que nos informam esses textos bíblicos? Que Deus é reto (ou justo). Deus nos declarou retos (ou justos), porque temos crido em Jesus.


Confissão: "Deus Pai declarou, por intermédio de Cristo, que Ele é justo (ou reto). E Deus Pai - meu Pai - declara-me reto (ou justo), porque creio em Jesus. Logo, sou reto, justo. Tenho recebido a retidão, a justiça de Deus".


terça-feira, 19 de setembro de 2017

Fatos da nova criação

Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo? Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? 2 CORÍNTIOS 6.14-16(ARA)

Para ter fé forte, você precisa ver a si mesmo conforme Deus o vê e dizer a respeito de si mesmo aquilo que Deus diz a seu respeito.
No texto bíblico citado, os que crêem são chamados crentes, e os que não crêem são chamados incrédulos. Você pode, portanto, chamar-se de crente.
Os cristãos são chamados justiça, e os não-cristãos, iniqüidade. Você já se chamou de justiça? E assim que a Bíblia chama você; logo, você o é.
Os cristãos são chamados luz, e os não-cristãos são chamados trevas.
Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Nesse trecho, a Igreja é identificada com Cristo. Cristo é a Cabeça, e nós somos o Corpo. A sua cabeça não é chamada por um nome, ao passo que você tem outro nome no tocante ao corpo. Da mesma forma, a Igreja leva o Nome de Cristo - nós somos o Corpo de Cristo. Pense nisso. Deixe o fato penetrar na sua mente. Que base firme para a fé!


Confissão: "Sou cristão, porque estou em Cristo. Sou justiça e luz. Eu creio. Sou o templo de Deus".

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Apagados

Eu, eu mesmo, sou o que apaga as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados me não lembro. ISAIAS 43.25

"Acredito que estou pagando pela vida que eu vivia antes de ser salvo", disse-me certa vez um pastor que estava passando por dificuldades.
Muitos cristãos, assim como aquele pastor, são derrotados e deixam que as coisas aconteçam, porque consideram que é assim que deve ser. Não sabem a diferença entre o arrependi­mento e a penitência. Procuram fazer penitência pela vida do passado. No entanto, na realidade, já que se arrependeram dos seus pecados, Deus não toma mais conhecimento do que já fizeram de errado!
Sou o que apaga as tuas transgressões, disse Deus, por amor de mim. Deus não o fez por amor a você, mas por amor a Ele mesmo. Dos teus pecados me não lembro, Ele prometeu. Se Deus não Se lembra deles, para que você deve lembrar-se? Não deve mesmo!
Quando você nasceu de novo, foi redimido da penali­dade do pecado. Se você tivesse de continuar pagando pelos seus pecados, você teria de ir para o inferno ao morrer, porque isso também faz parte da penalidade. Graças a Deus, porém, porque fomos redimidos não somente do poder do pecado, mas também da penalidade do pecado. Jesus tomou o nosso lugar e sofreu a penalidade do pecado.


Confissão: "Quando me arrependi, meu Pai celestial apagou as minhas transgressões. Ele não Se lembra dos meus pecados; por isso, não me lem­brarei deles, nem os apresentarei a lembrança dEle".