quarta-feira, 26 de julho de 2017

Obedecendo à consciência

E, pondo Paulo os olhos no conselho, disse: Varões irmãos, até ao dia de hoje tenho andado diante de Deus com toda a boa consciência. ATOS 23.1

É interessante examinar as epístolas que Paulo escreveu à Igreja para ver o que ele mencionou acerca de sua consciência. Ele sempre obedecia à sua consciência.

Certa vez, ouvi uns pregadores perguntando a um dos evangelistas mais famosos do mundo inteiro: "Sabemos que Deus o chamou e ungiu-o para ocupar esse ministério, mas há algo que você faz, do ponto de vista humano, que contribui para o sucesso do seu ministério, mais do que qualquer outra coisa?"

Prestei atenção para ouvir a resposta do evangelista. Eu sabia que ele era um homem de oração, e que a oração é importante, mas ele não mencionou a oração.

O evangelista respondeu: "E claro que Deus me chamou para ser um evangelista. Mas vocês devem estar perguntando o que contribui para o meu sucesso. A única coisa que faço, que tem contribuído para o meu sucesso mais do que qualquer outra coisa é: sempre obedeço imediatamente às minhas premonições mais profundas".

Esse evangelista queria dizer, em outras palavras: "Sempre obedeço àquilo que o meu espírito me ordena, àquilo que recebo no meu íntimo".


Confissão: "O Espírito Santo está no meu espírito. Ele Se comunica comigo por meio do meu espírito. Meu espírito tem uma voz. Obedeço àquilo que meu espírito diz, àquilo que recebo em meu íntimo".

terça-feira, 25 de julho de 2017

A consciência

Dando nisso a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do Santuário não estava descoberto, enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo, que é uma alegoria para o tempo presente, em que se oferecem dons e sacrifícios que, quanto á consciência, não podem aperfeiçoar aquele que faz o serviço [...] Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação [...] quanto mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará a vossa consciência das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? HEBREUS 9:8,9,11,14

A sua consciência é um guia seguro?

Sim, é, desde que seu espírito se tenha tornado um novo homem em Cristo. Lembre-se: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo (2 Co 5.17). Trata-se de uma referência ao homem interior, ao espírito do homem. Sua consciência é a voz do seu espírito falando com você. Se o seu espírito é um novo homem em Cristo, com a vida e a natureza de Deus, ele é um guia seguro.

A pessoa que não nasceu de novo não poderia seguir a voz do seu espírito, ou da sua consciência, porque seu espírito irregenerado teria em si a natureza do diabo. Sua consciência lhe permitiria fazer tudo.

Quando você tem, dentro de si, a vida e a natureza de Deus, sua consciência não lhe permite fazer qualquer coisa. Sendo você um cristão, nascido de novo, o Espírito de Deus vive e habita no seu espírito!


Confissão: "Sou um novo homem em Cristo, com a vida e a natureza de Deus habitando em meu espírito. Por isso, a minha consciência é um guia seguro".

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Número dois: a voz interior

Em Cristo digo a verdade, não minto (dando-me testemunho a minha consciência no Espírito Santo). ROMANOS 9.1

O modo número um de o Espírito Santo nos guiar é por meio do testemunho interior. O modo número dois é através da voz interior.

O homem interior tem uma voz, assim como o homem exterior tem a sua. 

Denominamos consciência a voz do homem interior. Às vezes, essa voz também é denominada intuição, orientação interior, testemunho interior, ou "a voz mansa e quieta". 

Essa voz não é a voz do Espírito de Deus nos falando, porque, quando o Espírito Santo fala, a Sua voz é revestida de autoridade. A voz mansa e quieta é a voz do nosso próprio espírito. Mesmo assim, o nosso espírito capta a mensagem do Espírito Santo que em nós habita.

Por exemplo, na meditação de 19 de julho, contei como uma "campainha" pareceu soar dentro de mim, quando entrei naquele prédio à venda em Tulsa. Eu sabia no meu íntimo: a resposta está aqui! Mas eu não queria prestar atenção. Mais tarde, quando minha esposa perguntou, depois, sobre minha decisão, respondi: "Não. Vamos ficar onde estamos". Porém, ao ir para a cama naquela noite, não consegui adormecer. Minha consciência doía. Meu espírito sabia que eu não lhe prestara atenção.

Então, orei: "Senhor, eu, na carne, não quero mudar para Tulsa. Mas se é isso que Tu queres, não agirei contra a Tua vontade". De repente, dentro de mim, aquela voz mansa e quieta disse: "Vou lhe dar aquele prédio. Fique observando o que vou fazer". E Deus fez exatamente isso!


Confissão: "Escuto a voz do meu espírito. Eu lhe obedeço!"

domingo, 23 de julho de 2017

Onde Ele está

Jesus respondeu e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada. JOÃO 14.23

Jesus, ao continuar Seu ensino no capítulo 14 do Evangelho segundo João, predisse a vinda do Espírito Santo: Jesus e o Pai, na Pessoa do Espírito Santo, habitariam em nós.

No tempo presente, Jesus está literalmente, com Seu corpo de carne e ossos, assentado à destra do Pai. Ao mesmo tempo, a Bíblia promete em Cristo em vós, a esperança da glória (Cl 1.27b). Cristo está em nós porque o Espírito Santo está em nós.

O Espírito Santo disse por intermédio de Paulo: Não sabeis que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? (1 Co 3.16).

E, em 2 Coríntios 6.16, lemos: Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo

Jamais avaliamos a profundidade do que é dito aqui: Deus está habitando em nós!

Habitando Deus em nós, Ele nos falará exatamente de onde Ele estiver: em nosso coração, em nosso espírito. Deus Se comunica conosco através do nosso espírito. Nosso espírito recebe as informações da parte do Espírito Santo, e as passa adiante, à nossa mente, por meio de uma voz íntima, pelo testemunho interior.


Confissão: faça sua confissão de acordo com João 14.23, 1 Coríntios 3.16 e 2 Coríntios 6.16.

sábado, 22 de julho de 2017

Aprenda a escutar

Mas, quando vier aquele Espírito da verdade, ele vos [...] anunciará o que há de vir. JOÃO 16.13

Um certo pastor, amigo meu, sofreu três acidentes graves de automóvel em menos de dez anos. Nesses acidentes, algumas pessoas faleceram. A esposa dele quase morreu, e o próprio pastor foi gravemente ferido. Tanto ele quanto sua esposa foram curados pela mão de Deus. Quando ele me ouviu falar a respeito de escutar nosso espírito, o testemunho interior, confessou-me: "Irmão Hagin, cada um daqueles acidentes pode­ria ter sido evitado se eu tivesse escutado aquela voz interior".

Apesar disso, algumas pessoas argumentaram: "Realmente não sei como tais acidentes aconteceram a um cristão tão bom. É um pregador".

Pois bem, ele teve de aprender a escutar o espírito dele, assim como você deve aprender a escutar o seu.

Há quem queira culpar Deus, atribuindo a Ele a responsabilidade por todos aqueles acidentes. Mas, aquele pastor havia declarado: "Se eu tivesse escutado a orientação interna que recebera, de que algo estava para acontecer, teria esperado para orar. Mas, ao em vez disso, argumentei: 'Estou ocupado. Não tenho tempo para orar'".

Muitas vezes, se tivéssemos buscado a Deus ao ter um testemunho interior, Ele nos teria mostrado maneiras de evitar aqueles problemas. Não vamos, porém, lastimar-nos e gemer por causa dos nossos fracassos do passado. Aproveitemos nossas oportunidades presentes e sigamos nosso testemunho interior. Aprendamos a aprimorar o nosso espírito, a escutá-lo e a obedecê-lo.


Confissão: "Estou tendo consciência do meu espírito. Estou aprimorando o meu espírito. Eu o escuto!"

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Equipamento cristão

E vós tendes a unção do Santo e sabeis tudo. 1 JOÃO 2.20

Mesmo como recém-nascido em Cristo e ainda confinado à cama, eu sabia algo por meio do testemunho interior.
Por exemplo, certo dia, minha mãe me disse: "Filho, não quero deixá-lo aflito, mas algo está errado com Dub". Dub, meu irmão mais velho, tinha ido procurar serviço no Vale do Rio Grande (ele tinha 17 anos naquela ocasião). Estávamos nos dias da Depressão (crise financeira no país). Minha mãe era cristãos, mas sem a plenitude do Espírito Santo, e tinha um testemunho de inquietude e perturbação no seu espírito. Ela comentou: "Não sei do que se trata. E possível que seu irmão esteja na cadeia, ou algo assim".
Respondi: "Mãe, há vários dias que sinto isso. Mas Dub não está na cadeia. Sua vida física estava correndo perigo, mas já orei, e ele vencerá. Dub está passando bem. Sua vida será poupada".
Três noites depois, Dub voltou. Não tinha encontrado um emprego e resolveu pegar carona nos trens de carga para chegar em casa. Muitas pessoas pegavam "carona" desse tipo naquela época. Porém, um inspetor ferroviário descobriu Dub, deu-lhe uma pancada na cabeça, e o jogou fora de um trem, que andava a mais de 80 km por hora. Dub caiu de costas nas cinzas acumuladas ao longo dos trilhos. Foi mila­gre que não quebrasse nada. Nós já sabíamos a respeito de um testemunho interior e tínhamos orado. Sabíamos, porque éramos cristãos.


Confissão: "Tenho unção do Santo e de tudo tenho conhecimento".

quinta-feira, 20 de julho de 2017

A certeza da salvação

Ninguém jamais viu a Deus; se nós amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeita a sua caridade. Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito. 1 JOÃO 4.12,13

Nasci de novo, quando eu era um adolescente, no leito de enfermidade, em 22 de abril de 1933. A partir daquele dia, jamais me ocorreu a idéia de que eu pudesse não ser salvo.
Mesmo como um jovem cristão, eu encontrava pessoas que diziam: "Você não está salvo, porque não pertence à nossa igreja". Ou, que argumentavam: "Você não está salvo, porque não foi batizado da nossa maneira". E muitas outras.
Nada disso me perturbava, mas eu ria porque tinha o testemunho interior: O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito, que somos filhos de Deus. Assim está escrito em Romanos 8.16. E eu tinha amor: Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos; quem não ama a seu irmão permanece na morte (1 Jo 3.14).
Eu tinha o testemunho e o amor. Por isso, jamais duvidei da minha salvação. Eu andava em amor da melhor maneira que podia e desfrutava do testemunho do Espírito de Deus no meu íntimo.


Confissão: "Tenho o testemunho. O próprio Espírito testifica com o meu espírito que sou filho de Deus. Tenho amor. Sei que passei da morte para a vida. Deus habita em mim. Seu amor está sendo aperfeiçoado em mim. Ele habita em mim, porque Ele me deu do Seu Espírito".