quarta-feira, 28 de junho de 2017

Andando na Luz da vida

Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. JOÃO 8.12

Antes de nascerem nossos filhos, comecei a perceber algumas verdades a respeito da vida eterna. Acreditava que, pela graça de Deus, eu poderia andar na luz da vida eterna. Sabia que os efeitos disso sobre meus filhos seriam bons, que essa minha atitude poderia determinar que tipo de pessoas eles viriam a ser.
As pessoas podem ter a vida eterna, mas, se não andarem na luz que ela irradia ou não deixarem que Deus aprimore o caminho delas, jamais chegarão à perfeita varonilidade - aquela estatura de varão perfeito, prevista por Paulo. Nós temos a vida eterna, mas precisamos apropriar-nos dela, andando na luz que provém do Filho.
As crianças precisam de lares onde estejam presentes a vida eterna e o amor de Deus. É notório o fato de que crianças cujos pais possuem essa vida e andam na luz dela, correspondem favoravelmente à sã doutrina. Quem nasce em um lar cristão aprende a ter discernimento espiritual desde a mais tenra idade, tornando-se mais fácil de ser disciplinado. Os adolescentes que aceitam a vida eterna e deixam que ela os domine passam a ter a mente de Cristo (1 Co 2.16).


Confissão: "A vida de Deus está em mim. Esta vida é a luz e afeta o meu desenvolvimento. Ando nessa luz; ela afeta o meu lar!"

terça-feira, 27 de junho de 2017

Vida milagrosa

Porque, noutro tempo, éreis trevas, mas, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz. EFÉSIOS 5.8

O maior milagre que já vi, no que diz respeito ao modo como a vida eterna pode agir em nossa mente, aconteceu com uma moça, a qual chamarei de Maria neste devocional. Ela havia passado sete anos na primeira série sem ao menos aprender a escrever seu nome. Quando Maria estava com 14 anos, a direção do colégio pediu aos pais dela que a tirassem da escola.
Aos 18 anos, Maria ainda se comportava como uma cri­ança de dois anos. Se, porventura, sua mãe não se sentasse perto dela no culto, engatinhava ou deslizava por debaixo dos bancos da igreja, ou erguia a saia para passar por cima deles, a fim de chegar aonde ela estava.
Certa noite, porém, durante uma reunião evangelística e de avivamento, Maria foi à frente. Ali, recebeu a vida eterna, a natureza de Deus. Uma transformação drástica ocorreu imediatamente. Logo na noite seguinte, sentou-se no culto e se comportou como qualquer senhorita de 18 anos. Penteara os cabelos e se arrumara. Ela parecia ter amadurecido da noite para o dia.
Pouco depois, viajou para visitar alguns parentes. Conheceu um jovem, o qual era vizinho dos seus familiares, e se casou com ele. Muitos anos mais tarde, fiquei sabendo que ela, depois da morte acidental do marido, tornara-se uma próspera mulher de negócios e que, como empreiteira, financiara e estivera à frente da projeção de um novo bairro, na cidade onde morava.


Confissão: "Ando como um filho da luz; andarei na luz da vida".

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Dez vezes melhor

E, ao fim dos dias em que o rei tinha dito que os trouxessem [três anos depois]... E o rei falou com eles; e entre todos eles não foram achados outros tais como Daniel, Hananias, Misael e Azarias; por isso, permaneceram diante do rei. E em toda matéria de sabedoria e de inteligência, sobre que o rei lhes fez perguntas, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos ou astrólogos que havia em todo o seu reino. DANIEL 1.18-20

Todos os dias, eu dizia: "Deus, faze-me achar graça diante de cada professor. Obrigado por isso. Creio que já atendeste a minha oração. Agora, transmita a mim - porque tenho a vida e a natureza de Deus habitando em mim - o conhecimento e a inteligência em toda cultura e sabedoria, para que eu seja dez vezes mais".
Não estou gloriando-me em minha própria capacidade, mas naquilo que Deus me deu. Embora eu tenha sido, antes da minha enfermidade, um aluno com média D, tornei-me, depois de nascido de novo e curado, o único aluno da minha classe a tirar A em todas as disciplinas.
Eu podia pegar um livro de História, estudar um capítulo que eu não conhecesse e, então, fechar o livro e recitá-lo palavra por palavra. Ora, não foi porque desenvolvi a minha memória que consegui assim proceder. Eu não sabia absolutamente nada a respeito da memorização. Consegui fazê-lo, porque apelava para meu espírito.
A maioria dos cristãos jamais aprimorou seu espírito. E por­que nunca realmente andaram na luz daquilo que possuíam o tempo todo: a vida eterna.


Confissão: "Proponho-me a aprimorar o meu espírito. Proponho-me a andar na luz da vida".

domingo, 25 de junho de 2017

Conhecimento e inteligência

Ora, a esses quatro jovens Deus deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras e sabedoria; mas a Daniel deu entendimento em toda visão e sonhos. DANIEL 1.17

Deus deu a Daniel e aos outros três jovens hebreus conhe­cimento e inteligência em tudo.
A vida eterna provém da natureza de Deus. Você tem a vida eterna em você. Saiba disso! Creia nisso! Confesse isso! E, logo, tal natureza começará a dominá-lo!
Aprenda a andar na luz da vida. Aprenda a praticar esta vida em sua existência. Andar na luz dessa vida valorizará a sua personalidade e aumentará a sua inteligência.


Confissão: "Sou uma nova criatura; nasci de novo. Tenho em meu espírito a vida e a natureza de Deus. Tal vida é a luz dos homens. Desejo andar na luz da vida. A vida e o conhecimento de Deus estão em mim. Sou capacitado por Ele. A sabedoria de Deus está em mim. Ele está instruindo-me. Ele está guiando-me. Sou um filho de Deus. O Espírito de Deus em mim está orientando-me. Seguirá Sua orientação, andando na luz da vida".

sábado, 24 de junho de 2017

Graça

Ora, deu Deus a Daniel graça e misericórdia diante do chefe dos eunucos. DANIEL 1.9

Eu nada sabia sobre a confissão da fé, quando, na minha adolescência, conheci a Jesus. Mas, de alguma maneira, meu espírito me impulsionava a dizer essas coisas. Meu texto bíblico predileto era 2 Coríntios 5.17. Eu dizia a todas as pessoas que encontrava: "Sou nova criatura!" Respon­diam-me: "O que é isso?" E eu começava a pregar a respeito. Quando eu menos esperava, já havia um aglomerado de pessoas ao meu redor, ali mesmo, na rua!
Toda manhã, ao caminhar até a escola, fazia as minhas confissões com base em João 1.4 e no capítulo 1 de Daniel. Às vezes, eu e outros estudantes ocupávamos a rua inteira pela qual passávamos. Em algumas ocasiões, achavam que eu era louco, mas eu lhes explicava, enquanto andávamos.
Dizia: "Vejam bem, Daniel tinha achado graça diante do chefe dos eunucos, ou, como diríamos atualmente, diante do diretor do colégio. E foi Deus quem concedeu a Daniel o achar graça (favor ou misericórdia) diante dele".
Então, eu dizia a Deus: "Deus, dá-me graça diante de todos os professores. Obrigado por isso. Já recebi o que pedi".

Confissão: "Deus, dá-me graça diante do meu professor, do meu amigo, do meu colega, dentre outros. Obrigado por isso. Já recebi essa graça!"

Propósito do coração

E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto, pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar. DANIEL 1.8

Eu tinha dois textos bíblicos prediletos que lia ou citava diante do Senhor e nos quais baseava a minha confissão, todas as manhãs, quando ia a pé para o colégio. O primeiro deles era João 1.4. O segundo era o primeiro capítulo de Daniel.
Leia o capítulo um de Daniel e veja como ele e os três jovens hebreus, embora cativos, foram escolhidos a fim de que fossem ensinados nas letras e na língua dos caldeus (Dn 1.4c).
A Bíblia diz que Daniel assentou no seu coração [firmou um propósito diante de Deus]. Eu empregava essa expressão diante do Senhor. Eu sabia que, apesar de não viver segundo o Antigo Testamento, isto é, debaixo da Lei mosaica, havia aqui um princípio que eu podia seguir.
Os judeus não deviam comer determinados alimentos, mas essa proibição não se aplica a nós, posto que não vivemos na época da lei, mas da graça. A Palavra de Deus diz: Porque toda criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificada (1 Tm 4.4,5).
Passei a seguir, portanto, o mesmo princípio observado por Daniel. Todas as manhãs, eu falava assim com o Senhor: "Assento no meu coração andar na luz da vida".


Confissão: "Assento no meu coração andar na luz da vida. Andarei na luz, com base na vida de Deus em mim".

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Crescimento

Nele [Jesus], estava a vida [zoé] e a vida [zoé] era a luz dos homens. JOÃO 1.4

A vida que você recebeu, por meio do novo nascimento, afetará seus pensamentos e seu intelecto.
Foi assim que aconteceu comigo. Recebi a vida eterna na adolescência, quando estava enfermo, em um leito, em 22 de abril de 1933. No dia 8 de agosto de 1934, fui curado pelo poder de Deus, mediante a fé e a oração.
Depois da minha cura, voltei ao colégio. Durante os 16 meses em que fiquei confinado à cama, perdi um ano escolar e, nos dois anos de escola que cursara antes, tinha sido um aluno nota D.
Naqueles tempos, eu não conhecia a palavra zoé, mas tinha a minha Bíblia, e o Espírito de Deus me orientava. Todos os dias, ao ir à escola, eu falava o seguinte:
"A vida estava nEle, e a vida era a luz dos homens. A vida de Deus está em mim. Esta vida é a luz (eu sabia que a luz representava a iluminação). Esta vida está crescendo no meu interior. Esta vida está desenvolvendo meu espírito. Esta vida está desenvolvendo a minha mentalidade. Tenho Deus em mim. Tenho a Sua sabedoria e o Seu poder em mim".


Confissão: "Faça sua confissão hoje, fundamentada em João 1.4, e confesse a vida de Deus em você como sua luz".